Gêneros Literários #01 - Chick-Lit

Popularmente conhecida como "Literatura de Mulherzinha", o gênero chick-lit engloba o mundo das mulheres, como por exemplo, sentimentos, emoções, pensamentos, e o cotidiano da garota. Há até mesmo confissões entre amigas. 
A principal característica desse gênero é a narrativa leve, bem humorada, divertida, charmosa, geralmente narrada por mulheres.
As histórias retratam a mulher moderna, autêntica, ousada, independente, culta, inteligente, e audaciosa. A idade da personagem principal pouco importa, pode ser desde uma menina do Ensino Médio até uma mulher cinquentona! O que conta é o fato de expressarem o que pensam e o que sentem, tal como seus problemas (amorosos ou não), e a rotina, como o trabalho, por exemplo. Afinal, essa é a essência do "Chick-Lits"!
A temática geral é bem antiga, mas que perdura até hoje: o amor 
O que atrai os leitores ao "Chick-Lit" é justamente a capa, extremamente impactante, geralmente em tons avermelhados ou rosa, já indicando a qual público alvo o escritor quer direcioná-lo. Entretanto, nada impede dos homens também lerem "Chick-Lits" (nada contra eles, ok?)
Este estilo teve como pioneira a personagem inglesa de nome Bridget Jones, interpreta nos cinemas pela atriz Renée Zellweger em 1997.

Exemplos de livros "Chick-Lits" e de personagens do gênero
Trilogia "A Seleção" - Nos livros, a protagonista America Singer relata seu cotidiano no Castelo e seus problemas (amorosos/familiares), pensamentos sobre com quem deveria ficar (Maxon x Aspen) e os sentimentos e as emoções que a dominam a cada instante. Quanto às características da personagem, ela ainda é uma garota de 17 anos. É bem humorada e inteligente, e ao mesmo tempo, decidida e independente!
Coleção "Simplesmente Ana" - Nos dois livros que há até agora, Ana contou sobre a sua vida cotidiana no Palácio, sobre os momentos que passou com Alex (nos "Chick-Lits" elas falam sobre o amor), sobre os problemas amorosos e sentimentos. No segundo livro, mais especificamente, as suas características de "autêntica" e "independente" são mais intensificadas, pois ao mesmo tempo que sabia do seu dever como "substituta do rei", ela queria agir normalmente e ser ela mesma, e não sob os padrões da realeza, e começa a relatar seus problemas com o trabalho e com a agenda, e como estava desconfortável em ter que omitir algumas informações, justamente por ser sincera e autêntica.
Série "Fazendo meu Filme" - Na série, Fani relata sobre sua vida rotineira, tal como tudo aquilo que passa na sua cabeça (e na de qualquer garota adolescente).

Fontes
http://www.infoescola.com/literatura/chick-lit/

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

William Shakespeare:Romeu e Julieta-Trecho; A "Cena do Balcão", Ato II, Cena II

Yuki Furukawa (古川雄輝)

A Viagem de Chihiro - As Metáforas por trás da História