Postagens

Mostrando postagens de Julho, 2013

A Estrutura Social da República Velha

Para começar, a sociedade era patriarcal, ou seja, o homem comandava a família e ditava as ordens para a mesma, tal como para seus escravos e/ou empregados.
Também era baseado no sistema de parentela, ou seja, o poder e a riqueza aumentariam através dos casamentos dos filhos - principalmente das meninas - porque já que as mesmas não herdariam a herança, porque ela só era dada ao filho - os cafeicultores escolhiam bons parceiros para que com isso, a riqueza aumentasse através do matrimônio com um homem digno de alguém nobre.
Tá! Sabemos dos governos estaduais e federais...
Mas, quem será que os apoia, com seus planos mirabolantes e fraudulentos?
Os Coronéis, que apesar de estarem mais abaixo dos outros políticos, eles tinham grande poder sobre as pessoas, porque eram eles que eram responsáveis pelas eleições nacionais, usando como estratégia a benefício próprio (para variar), o voto do cabresto, e além do mais, o povo do interior correspondia a 70% do eleitorado, no "curral eleito…

A República Velha: Os Caminhos da Economia

A política de Campos Sales ajudou a estabilizar as finanças, mas não o problema do café, uma vez que o preço do produto continuava baixo.
Além do que, chegou-se em um ponto que se consumia mais do que se vendia, e com a valorização do mil-réis, de Campos Sales, os cafeicultores recebiam menos mil réis de lucro, o que os deixaram insatisfeitos.
Assim criou-se a Política do Café com Leite, que acabou sem sucesso, com o sufoco de 1929, nos Estados Unidos
Aí nós nos perguntamos...Aconteceu algo de bom nesse período da História?
Bem...Mais ou menos...Vou dizer por quê
Nesse meio tempo, enquanto o nosso país ainda estava baseado na terra, os países industrializados, ou seja, as potências, estavam engajadas na Primeira Guerra.
Então, não tendo como comprar produtos importados, o Brasil passa a produzir seus produtos, e acontece um fato, o qual chamamos de surto industrial!
A partir dessa época os agroexportadores já não tinham mais como negar que agora o país estava mais "moderno"

A Economia na República Velha

A Economia nacional na República Velha foi marcada pelas exportações, sendo que mais da metade delas eram asseguradas pelo café
Entretanto, o Brasil sofreu as consequências das crises externas, principalmente da Quebra da Bolsa de 1929, já que os EUA eram os maiores compradores de café.
Por isso, a elite sempre tinha seus planos e estratégias para "proteger" o produto que detinha a maior parte do lucro de nossa nação.
A elite agrária, detinha os poderes estaduais e o federal, e logicamente que este último era o mais poderoso grupo agrário que existia, porém os interesses eram voltados para os cafeicultores mineiros e paulistanos, conhecida como Política do "Café com Leite" que envolvia o "Convênio de Taubaté", uma série de medidas tomadas para a "valorização do café",  tais como, por exemplo:

O preço das sacas do produto: cada saca custava 2,5 librasContava com um empréstimo de 15.000.000 de librasO Governo Brasileiro compraria seus próprios exce…

A República Velha: A Crise da República

A Proclamação se deu somente com a união de diversas classes sociais:

A Classe MédiaOs MilitaresA Elite Agrária Entretanto, estas classes sociais tinham ideais totalmente distintas, ou até mesmo contrárias, em relação à República, e por isso, disputavam o poder para poderem assumir a mesma. Obviamente, que num primeiro momento, foi instalado um Governo Provisório. No ano de 1891, aprovada uma assembléia, foi feita a Constituição. Algum tempo se passou, e foi decidido que o Marechal Deodoro da Fonseca assumiria o cargo de Presidente, e por isso, esse período da "República Brasileira", ficou conhecida como "República da Espada" Não demorou muito para que a sede de poder reinasse no coração do Marechal. Dessa forma, querendo todo o poder em suas mãos, instalou a ditadura, desapontando a todos, e o golpe de estado havia dado errado, sem falar que não conseguiu conter a crise da quebra do mercado, causada num meio tempo, devido à politica industrialista de Rui Barbosa, c…

O Modernismo no Brasil e seus "Tempos" - Geral

Imagem
Costuma-se dividir o modernismo brasileiro em 3 tempos:
No primeiro tempo, a principal característica era romper radicalmente com os estilos literários que existiam em nossa pátria
A maior influência que estes escritores tiveram, foi exatamente, o grande evento da Semana de 22.
Assim, eles publicaram manifestos e lançaram teorias.
Neste primeiro momento, não houve muita uniformidade quanto à estética, mas posso garantir que todos os escritores foram de grande ajuda e importância, para a implantação do modernismo em nosso país.
Entretanto, podemos citar como características principais:
Linguagem coloquial (informal) e a busca da oralidadeValorização do cotidianoVersos sem rimas e sem métricaNacionalismo crítico: capacidade de "ver as coisas a seu modo, livremente", "ter seu próprio ponto de vista"A escrita com clareza, de modo breve (chamada de concisão) e velocidade.Experimentalismo formal (forma de expressão através de teorias ou princípios que defendem ideias expe…

Antecedentes do Modernismo no Brasil e a Semana da Arte Moderna

Imagem
Na Europa, o Modernismo se deu através das chamadas Vanguardas e o contexto histórico da época foi exatamente a Primeira Guerra Mundial.
Logicamente que isso refletiu no Brasil.
O conflito entre os Estados europeus implicou no avanço da industrialização brasileira, uma vez que o país tinha que produzir seus próprios produtos, já que não tinha como comprar de outros países, porque, além deles estarem em uma guerra, isso também implicou na transformação das mais diversas áreas industriais, até mesmo alimentícias, em outras indústrias, completamente diferentes, voltadas para a produção bélica.
Tendo que aumentar a produção industrial em nossa pátria, setores como os da indústria têxtil, estavam evoluindo bastante, produzindo cada vez mais.
Entretanto, todo esse trabalho duro e compulsório, não estava dando resultado nenhum para os trabalhadores de nossa nação (que em sua maioria eram imigrantes)
Então surgiu um grupo de escritores no Brasil, que apesar de não poderem ser considerados mo…

Pensamentos de Isaac Newton

Imagem

Frases de Isaac Newton

Imagem

Mais frases de Shakespeare

Imagem

A Poesia de Fernando Pessoa e o Modernismo Português

Imagem
Em 1915, é publicada em Portugal, a revista Orpheu, a qual foi organizada por Fernando Pessoa, Mário de Sá Carneiro, e Almeida Negreiro, a revista sacudiu a mesmice da literatura portuguesa, colocando ideais das vanguardas europeias, principalmente do Futurismo
O segundo momento do modernismo português foi marcado pela publicação da revista Presença, no qual destacam-se alguns autores importantes como José Régio, João Gaspar Simões Branquinho da Fonseca, Adolfo Casais-Monteiro e Miguel Torga, fazem com que as inovações do Modernismo sejam cada vez mais aprofundadas e mais divulgadas, e ainda seguindo algumas das propostas da Orpheu, eles buscam uma "literatura mais viva" e que fosse "autenticamente portuguesa"
Em 1940, com a publicação de "Gaibéus" de Alves Redol, surge o terceiro momento do modernismo lusitano, também chamado de Neorrealismo tendo como participantes, os autores Ferreira de Castro e Virgílio Ferreira
Nessa época são lançados muitos romanc…

Pré Modernismo

No começo do século XX, em meio ao turbilhão social, político, e econômico que dominava o país (abolição da escravidão sem projeto de inclusão social, a conturbada instauração da República, a imigração, a extrema pobreza e as revoltas), surgiu no Brasil, um grupo de escritores que apesar de terem superado as demais tendências da Literatura, ainda não poderiam ser chamados de modernistas, pois não tinham os ideais filosóficos tampouco estéticos, que mais tarde, marcariam essa escola literária.
Assim, dá se nome de Pré-Modernismo à literatura deste período, o qual foi marcado por autores que, no início do século passado (mais especificamente de 1902-1922), começaram a renovar as formas literárias, e a fazer críticas de forma a denunciar todos os problemas que estavam acontecendo em nossa pátria nessa época. O Pré-Modernismo não chega a ser denominada, nem considerado uma escola literária, pois os autores, em si, não possuíam uma forma uniforme de se escrever as suas obras, porém o ideal…

Vanguardas Europeias: Novos Olhares - Expressionismo, Dadaísmo, e Surrealismo

O Expressionismo, em alguns aspectos, é uma radicalização das propostas impressionistas; enquanto estes procuravam interpretar o mundo de uma maneira sugestiva e imprecisa, os expressionistas deformavam a realidade, abusando dos tons escuros e dos exageros da caricatura.
O Dadaísmo é a mais radical das vanguardas européias, pois propunha uma rediscussão da noção de arte.
Um dadaísta muito conhecido é Tristan Tzara.
O Surrealismo muito influenciado pela psicanálise (criada por Freud), pregava a livre associação de ideias, de modo a produzir uma realidade artística marcada pela ilogicidade.
Uma curiosidade: A palavra surrealismo vem do prefixo francês "sur" que quer dizer "acima", então, desta forma, "surrealismo" significa literalmente "aquilo que está além da realidade"

Vanguardas: Novos Olhares; o Cubismo e o Futurismo

O início do Século XX originou movimentos estéticos cuja maior característica foi o rompimento com as formas tradicionais de arte.
Na Europa surgiram movimentos conhecidos como vanguardas europeias, as quais são denominadas Expressionismo, Cubismo, Cubofuturismo, Dadaísmo e Surrealismo, que embora com propostas diferentes, caracterizavam-se por algum tipo de ruptura com a arte tradicional.
A palavra "Vanguarda" vem do francês "avant guarde", que significa originalmente, "aquele que está na frente"
Desta forma, os escritores que tinham a mente aberta, e "pensavam lá na frente", (como costumamos dizer), no futuro, foram chamados de "vanguardistas."
Assim, dá-se o nome de "Modernismo", ao conjunto de movimentos artísticos do início do século XX que, influenciados pelas transformações filosóficas, científicas, políticas, sociais, e econômicas que se processavam no mundo, romperam de maneira ampla é sistemática com as tradições estéti…

Simbolismo e Impressionismo; Além da Realidade Imediata

Na mesma época do Parnasianismo surgiu na Europa, mais especificamente na França, uma outra escola literária, como reação ao ideal da arte pala arte.
O simbolismo foi muito influenciado pelo Decadentismo filosófico e pelo impressionismo musical é pictórico (como por exemplo os quadros de Claude Monet, que foram pintados com pequenas pinceladas e cores vivas)
As principais características são:

Valorização do subjetivismoSinestesia (mistura de sensações)Uso de figuras de linguagemMusicalidade e sonoridade**(marcada pela aliteração e assonância)EsoterismoSonhoEspiritualidadeMisticismosAlógica/IlógicaRevelação dos mistérios do "eu" profundo, consciente e inconscienteUso das cores/Jogo de cores Em Portugal há três poetas simbolistas que se destacaram: Camilo Pessanha (este o mais importante)Eugênio de CastroAntônio Nobre No Brasil, o Simbolismo viveu grande concorrência com o Parnasianismo, fazendo com que muitos poetas simbolistas não fossem reconhecidos ainda em vida. O grupo de …

Shakespeare's Quotes about Love

Imagem

Franz Liszt, o gênio de "La Campanella"

Imagem
Liszt nasceu no dia 22 de outubro de 1811, na cidade de Boêmia, na Hungria, e iniciou-se no piano com seu pai, ainda na infância.
Apresentou se ao público pela primeira vez aos 9 anos de idade, e encantados com o menino prodígio, vários nobres decidiram arrecadar fundos para continuar seus estudos.
Em 1822, partiu para Viena, onde deu vários concertos, sendo aplaudido até mesmo por Beethoven.
Teve aulas com Salieri (composição) e com Czerny (piano).
Em seguida, partiu para a França, onde foi impedido de ingressar no Conservatório de Paris, por ser estrangeiro.
Liszt encerrou seu estudos com aulas particulares, com Reicha e Paer.
Aos 14 anos, compôs sua primeira ópera, em um ato, intitulada "Don Sancho"
Conheceu Chopin, Berlioz, Lamartine, Victor Hugo, George Sand e Heinrich Heine e se familiarizou com Romantismo.
Foi para Suíça com condessa Marie D'Algoult, com quem teve 3 filhos.
Em 1842, mudou-se para Weimar, abandonando a carreira de Solista para dedicar-se ao cargo de diretor…

Biografia de Mozart, o prodígio

Imagem
Wolfgang Amadeus Mozart, nasceu em 27 de janeiro de 1756, na cidade austríaca de Salzburgo.
Desde criança, apresentou grande talento musical, e por isso, seu pai, chamado Leopold Mozart sempre estimulou os dons musicais que o filho possuía.
Com este apoio paterno, começou a escrever duetos, e pequenas composições para piano, ainda na infância
No ano de 1763, seu pai o levou para viagens pela França e Inglaterra, sendo que na capital inglesa, ele conheceu Johann Christian Bach, filho de Johann Sebastian Bach, cujas obras faziam muito sucesso.
Nos primeiros anos da década de 1770, viajou rumo à Itália por três vezes.Nesse país, compôs a peça intitulada "Mitridate", que fez muito sucesso.
Logo em seguida voltou a morar em Salzburgo, onde trabalhou como maestro de concertos, compondo missas, sonatas de igreja e serenatas
A partir da década de 1780, ele começa a viver da renda de seus concertos, da publicação de seus concertos e de aulas particulares de música.
A primeira metade…

Biografia de Antoine de Saint Exupéry

Imagem
Antoine Jean Batptiste Marie Roger Foscolombe de Saint Exupéry nasceu em Lyon no dia 23 de junho de 1900.
Terceiro filho da condessa Marie Foscolombe e do conde Saint Exupéry, foi um escritor, ilustrador, e piloto da Segunda Guerra Mundial
Muito interessado por mecânica teve educação baseada nos ensinamentos do Colégio Jesuíta Notre Dame de Saint Cross
Tornou-se piloto civil e subtenente de reserva
Também atuou como piloto de linha e foi cabo militar no sul do Marrocos, negociando com pilotos detidos nos acidentes ocorridos naquele local.
Antoine de Saint Exupéry escreveu para revistas e jornais franceses, e seu livro mais famoso, é o intitulado o "Pequeno Príncipe", repleto de simbolismos, tais como a rosa e a raposa.
O protagonista, um príncipe muito educado e gentil, aprendeu diversas coisas, e a mais importante delas é como cativar as pessoas, e por que isso é tão importante fazê-lo.
Daí a famosa frase: "Tu te tornas eternamente responsável por aquilo que cativas&q…

Frases e Pensamentos de Antoine de Saint Exupéry, autor de "O Pequeno Príncipe"

Imagem

Pensamentos de William Shakespeare

Imagem

Resenha da Obra de Shakespeare: "A Tragédia de Hamlet, o Príncipe da Dinamarca"

Imagem
Há alguns séculos atrás, os guardas do Castelo de Elsinor disseram ter visto um fantasma com a aparência idêntica a do Rei Hamlet, falecido há exatos dois meses
O fantasma diz ao príncipe Hamlet (digamos que a falta de criatividade para se colocar nome nos seus filhos era demais, mas homenagear seu pai era uma honra), para que se vingue da pessoa que matou seu pai
Por coincidência, ou melhor, - safadeza - Quem assassinou o Rei foi seu próprio irmão Claudio, que se apossou do trono dinamarquês ao se casar com a Rainha, (agora viúva), Gertrudes
Hamlet está decidido a vinga-se pelo acontecido do pai, e incomodado com isso, e muitas outras coisas, começa a agir estranho, e as pessoas, no palácio começam a pensar que o nobre príncipe está sofrendo de demência.
Acontece que Hamlet sempre foi muito interessado em Ofélia, e Polônio, o atual braço direito do Rei, acha que o príncipe está neste estado porque encontrava-se chateado pelo mal-entendido em relação à vida amorosa que desejava ter c…