A Revolução Comercial & Expansão Ultramarina Européia

I)Introdução
Na Baixa Idade Média, novas inovações tecnológicas, começaram a surgir na Europa.
Contudo, os lapsos foram grandes e, exemplos muito claros disto foram a Peste Negra(que dizimou mais de um terço da população da Europa), e os conflitos como,a  Guerra dos 100 anos, além de diversos problemas tais como: a escassez de moedas, agricultura deficitária, a estagnação do comércio com o oriente, e o principal motivo pelo qual houve a chamada Revolução Comercial:
O monopólio das cidades Italianas sobre o Mar Mediterrâneo, pois estas eram grandes polos comerciais,destacando-se Gênova,Veneza e Champagne, que por sua vez, vendiam para outros Estados as especiarias, porém por um preço altíssimo, por este motivo, mudou-se o eixo comercial para o Atlântico.

Surge então a Revolução Comercial, que além de mudar o eixo, ainda, na mesma época, teve o surgimento do mercantilismo, um conjunto de doutrinas aplicadas à área econômica, que consistia em alguns princípios principais:
-Metalismo:Quanto mais acúmulo de metais preciosos(geralmente ouro e prata)um país tinha, mais rico ele era.
-Balança comercial favorável:consistia em exportar mais e importar menos
-Protecionismo alfândegário:defendia a ideia que os pais precisavam promover a "proteção" do comércio nacional.
-Intervenção estatal:o Estado poderia interferir e controlar a economia.
-Industrialismo:Com todo o capital acumulado era possível o investimento na industria, para o crescimento do comércio.
-Colonização:Estratégia muito utilizada pelos países da península Ibérica (Portugal e Espanha)como forma de enriquecer.
Logicamente que, mesmo a Europa tendo ideais mercantilistas, havia meras diferenças entre os países.
A Inglaterra e a França, investiram no princípio do industrialismo,porque havia um grande avanço nas indústrias e capacidade de trabalho, entretanto, a primeira publicou os tão célebres "Atos de Navegação"na época do governo de Cromwell,já o Estado Francês,por sua vez, teve o chamado Colbertismo,sistema econômico criado pelo ministro das finanças, Colbert, durante o reinado de Luís XIV, com o propósito de lucrar com a produção de artigos de luxo que fossem exclusivos da França,deste modo, todos comprariam, mesmo que fossem caros.
A Península Ibérica, ao contrario de outros países, optaram pela colonização de novas terras.
Portugal formou-se muito cedo,e já que houveram 200 anos de guerras,o monarca quase nunca saía do poder,facilitando a centralização do poder português.
 Além de um governo forte e centralizado, a burguesia também era forte, e acima de tudo a posição geográfica do país era favorável.
Portanto, os lusos puderam tomar a frente na Expansão Ultramarina Européia, com a conquista de Ceuta em 1415
Logo, outros países seguem Portugal, a fim de descobrirem novas rotas que ligassem a Europa à Ásia, para que pudessem obter as especiarias, sem ter que passar pelas cidades italianas.
Sem demora,os lusos passaram a caminhar cada vez mais longe,destacando-se as viagens de Vasco da Gama, e em 1500, Portugal "descobre" o Brasil,e três décadas depois, finalmente ocupam o território e colonizam.




Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

William Shakespeare:Romeu e Julieta-Trecho; A "Cena do Balcão", Ato II, Cena II

A Viagem de Chihiro - As Metáforas por trás da História

Yuki Furukawa (古川雄輝)